20 fevereiro 2013

Superar para Vencer

Oi amores!

Me desculpem por mais uma vez sumir, mais desta vez precisei realmente de um tempo pra organizar minha cabeça e meu coração.

Vamos as explicações:

No primeiro dia do ano tive a melhor notícia que se pode ter, descobri que estava grávida. Todos aqui em casa vibraram com a notícia, e eu como amo artesanato já fiquei doida, comecei a imaginar o enxoval e até comprei uma máquina de costura pra poder confeccionar as coisinhas do meu tão sonhado filho.
Marcamos a primeira consulta e pude ver meu pequeno milagre com 5 semanas de gestação. Eu estava tão feliz, me sentindo completa, mais mulher e muito mais amada. Os avós começaram com seus planos, meus pais compraram alguns presentinhos e os pais do Renan já estavam pensando em arrumar um quarto na casa deles para o bebê.
Quando ia completar 8 semanas de gestação tive uma nova consulta e um novo ultrassom. E nesta consulta uma surpresa nada esperada. Observamos que o nosso bebê não tinha se desenvolvido nada depois do primeiro ultrassom, ou seja, ele estava morto e mais dia menos dia eu iria sofrer o tal do aborto espontâneo precoce. E isto aconteceu uma semana após a consulta, tive uma cólica absurda e expulsei o embrião.

Mais o que vem a ser o aborto espontâneo precoce??
De acordo com o livro que eu estava lendo na época, O Que Esperar Quando Você Está Esperando - Autoras: Arlene Eisenberg e Heidi E. Murkoff - Editora Record, "O aborto espontâneo consiste na expulsão uterina de concepto ainda imaturo. Quando ocorre no primeiro trimestre, fala-se em aborto precoce."




 Este é o livro

Quando eu soube da notícia sofri muito, foi um misto de vários sentimentos e sensações. Não sabia o que pensar, a única coisa que vinha na minha cabeça era "Por que comigo??". Mais com o apoio da minha família e com bastante leitura comecei a entender que isto é mais comum do que se imagina, tem gente que passa por isso e nem se dá conta, pensa que a menstruação só atrasou um pouco. 

E agora aqui estou eu, conseguindo falar sobre isso sem que as lágrimas venham, voltando a escrever no meu queridinho blog, e com planos para daqui pra frente.

Gente, vou voltar a estudar, fazer pós em Docência no Ensino Superior, vou criar coragem e vou para auto escola,  estudar para concurso e é claro tentar ter meu tão sonhado filho.

É isso que este episódio me ensinou, temos que aprender a superar as barreiras para vencermos no futuro. 

Obrigada por me permitirem esse desabafo!

E agora vamos com carga total!!!!!!

Beijos!!!!!!!!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paginação numerada



Subir